Publicado 19 de Setembro de 2021 - 8h55

Por Luiz Roberto Saviani Rey/ Diretor editorial do Correio Popular

As trocas de lantejoulas entre João Doria e Dário Saadi nos palanques e stands do lançamento do programa “Retoma SP”, sexta-feira, em Campinas, levaram os meios políticos e analistas a vislumbrar além de mera troca de gentilezas e de cortesias. Doria elogiou o desempenho financeiro da cidade. Dário enalteceu a liderança do governador em seu plano de vacinação contra a covid-19. Sorrisos, abraços, sussurros e trocas de confidências. Doria começa por Campinas a pavimentar a busca por Brasília. Com Dário?

MARCO TEMPORAL

Bolsonaro acenou ontem com a promessa de fazer provocações ao STF em seu discurso na abertura da 76ª reunião de abertura da Assembleia da ONU, nesta terça-feira. Ao deixar, sexta, o Planalto, o presidente falou a grupos de apoiadores que incluiu no discurso fala crítica quanto ao marco temporal. Para ele, pressões externas levam à derrubada da tese. Bolsonaro diz que irá justificar que “uma área equivalente à da Alemanha será destinada a indígenas.

FRASE

"O Exército não para, e continua firme no cumprimento de suas missões constitucionais.”

General Paulo Sérgio Nogueira, comandante do Exército

SANASA EM DESTAQUE

Em dezembro próximo, Campinas vai ser sede do 24<SC210,186> PNQS - Prêmio Nacional de Qualidade em Saneamento. A escolha da cidade é um reconhecimento à excelência do trabalho da Sanasa. É a primeira vez, nas mais de duas décadas da premiação, que uma empresa municipal tem a honra de ser a anfitriã do evento. São esperadas entre 600 e 800 pessoas de todo o Brasil. É a Sanasa contribuindo com a retomada econômica da cidade no pós-pandemia.

CULTURA QUE NOS FALTA

O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) incluiu como atração de seu evento “15ª Primavera de Museus”, o Museu Republicano de Itu, entre mais de 680 instituições inscritas.

CULTURA QUE NOS FALTA 2

Curioso é que Campinas, berço do republicanismo e dos principais homens que pugnaram pela instalação da República, não conta com nenhuma instituição que possa representar significativamente essa memória.

CULTURA QUE NOS FALTA 3

Campinas parece ignorar os fatos que marcaram a gestação dos ideais republicanos e seus vultos locais e que por aqui passaram, como Prudente de Moraes e Manuel Ferraz de Campos Salles - os primeiros presidentes civis -, Bernardino de Campos e Francisco Glicério, entre outros.

CULTURA QUE NOS FALTA 4

Campinas, a Meca da República, homenageia esses vultos na forma de denominação de ruas e avenidas. E ainda assim, Prudente de Moraes não passa de uma ruela na Vila Industrial.

********

E lembrar que Itu quase só é o berço da República porque sediou, em 18 de abril de 1873, a Convenção que materializou uma carta e a formação de uma assembleia e de um movimento que derrubou o Império.

SEM PARTIDO

A indefinição de Bolsonaro quanto à sua filiação partidária está produzindo rachas e disputas entre seus próprios aliados em vários estados.

SEM PARTIDO 2

A necessidade prévia de cogitar alianças e acordos em âmbito majoritário, leva parlamentares de todos os níveis e pretensos candidatos a cargos legislativos a entrarem em conflito com interesses locais, ameaçando debandada e composições que podem não favorecer a reeleição de Bolsonaro.

PAZ E CAUTELA

O general Paulo Sérgio Nogueira, deixou mensagem de que o Exército segue a Constituição, e pede cautela das tropas com os conteúdos políticos nas redes sociais. O comandante pede a confiança nos chefes para uma leitura ponderada dos acontecimentos.

Escrito por:

Luiz Roberto Saviani Rey/ Diretor editorial do Correio Popular